sábado, 5 de janeiro de 2019

Quando o poder nos tira do propósito...

Ontem eu estava estudando a Bíblia e me deparei com a genealogia de Noé em Crônicas (confesso que genealogia eu quase passo direto, mas ontem Deus me parou). 
Um nome me chamou atenção porque assim como Jabez- que aliás também é citado no mesmo livro- o autor fez uma menção além do nome. 

"NINRODE, que começou a ser poderoso na terra". 
Aí fui pesquisar... 
O nome (do hebraico) signifca "ele se rebelou"
 O cara tido como "poderoso" foi alguém que se levantou contra Deus, como assim? 
Assim foi com Lúcifer, assim foi com Saul, assim foi com tantos outros. 
"Poderosos" mas completamente fora do propósito. 
Poderosos mas usando a força de forma errada. 
Inteligente mas com a inteligência canalizada em si. 
Como precisamos estar atentos à isso! 
O dom, a virtude usada de forma errada pode levar uma pessoa, uma nação à destruição. 

Segundo a história e o conceito judaico, provavelmente, foi sob o comando de NINRODE que se iniciou a construção de Babel e da sua torre. 
Lembram da TORRE DE BABEL? Queriam chegar a Deus, aos Céus através de si. 
Mas só há UM caminho: Cristo. 
Na verdade, se achavam "independentes" de Deus. 

Josefo, um historiador judaico-romano que viveu até o ano 100 d. C. disse: "Pouco a pouco, transformou o estado de coisas numa tirania, sustentando que a única maneira de afastar os homens do temor a Deus era fazê-los continuamente dependentes do seu próprio poder.
E é isso que temos vivido cada vez mais! O excesso de informação nos faz erroneamente pensar que podemos nos firmar em nosso próprio conhecimento. E isso nos tira da dependência de Deus. 

Entenda. Deus não precisa que a gente dependa Dele. É a gente que precisa mesmo! 
ELE é nosso habitat, entende?! Tipo, peixe que precisa viver na água. Nós fomos criados pra vivermos Nele, e sem ELE tudo fica sem sentido. 
Viver um relacionamento com Deus não é colocá-lo em nosso favor. 
ELE é o centro. 
Jesus morreu e venceu a morte por amor a nós, mas ELE é o centro do evangelho. Não é você nem eu. 
Humanismo não cabe dentro de uma relação de AMOR com Deus. 

Cuidemos de nossa mente, de nosso coração. 
O símbolo do evangelho é uma cruz e não um espelho. 
Não queira enquadrar Cristo em um parâmetro humano que você ache conveniente. Ele é a Verdade. 

"Porque Dele, por ELE e para ELE são todas as coisas." 


Obs: vou seguir falando sobre ele nos próximos dias, porque há muita coisa pra se refletir sobre esse comportamento. 


Beijos 
Com Amor...

domingo, 30 de dezembro de 2018

Gratidão.

Esse é um dos principais sentimentos que me movem. Faça chuva ou faça Sol. Há sempre um jeito proveitoso de enxergar uma situação. 
Sabe, eu nunca me cerquei de bajuladores. Meus amigos fazem tudo por mim ( e eu por eles), inclusive falar a verdade, mesmo que doa. 
Eles me defendem com unhas e dentes, mas quando necessário, me falam "você errou aqui ou ali"
Não é agradável ouvir isso. Principalmente quando eles têm razão. 
Mas às vezes dão opiniões equivocadas também, e está tudo bem. Amizade boa é quando você pode falar o que pensa sem que o outro se ofenda. 
O que eu faço? Ouço aqueles que me amam, avalio, examino. 
Se é verdade, acato. Se não, descarto. Simples. 

Algumas coisas levam mais tempo para serem assimiladas, digeridas. Ainda mais quando vem de pessoas que queremos muito bem e/ou em momentos inesperados. Mas assimilo assim mesmo, e se fez sentido, agradeço. É pro meu crescimento. E crescer dói. 
Se não faz sentido, ok. A intenção já foi boa! Provavelmente era por carinho, por amor, por se preocupar. 
Sempre busco olhar um pouco além das palavras, tento captar a intenção. E muitas vezes ferimos alguém sem querer, por falta de tato mas cheios de intenção boa no coração. Então, há de relevar. 
Ninguém é perfeito. Que tenhamos misericórdia de nós e dos outros, mesmo quando dói. 

Por isso, sou grata. 
Grata pelos vales e montanhas. E até pelo fogo que me prova, me purifica. Queima o que não presta e purifica o que é ouro. 
Sejamos gratos. A gratidão tira o peso do olhar e nos desperta pra amar. 

E cerque-se de pessoas que te mostrem outros ângulos. "Sujeitai-vos uns aos outros". Essa é uma parte difícil de praticar pois queremos condicionar o "sujeitar" de acordo com o que é confortável pra nós. 
 "Na multidão de conselheiros há sabedoria". E aí é hora de ouvir quem pensa diferente! Porque nossa tendência é procurar quem vai nos "apoiar", nos respaldar. 
Ouça outros pontos de vista pra buscar o equilíbrio. Pondere. Apresente sua opinião à Deus e ouça-O. 
E AGRADEÇA sempre porque "Deus faz com que TODAS AS COISAS COOPEREM PARA O BEM DAQUELES QUE O AMAM"
Isso que você está passando vai servir de lição, vai te forjar, te moldar (se você permitir). 
Tenhamos um coração ensinável. 

Beijos 
Com Amor... 

Por nós e para nós.

sábado, 29 de dezembro de 2018

Talvez você não entenda...

Talvez você que se blinda, não entenda...
Talvez você que mede amor, ache tudo absurdo...
Talvez você que se afasta do que é bom antes de ser tarde demais, não veja com clareza quem agora vive o "tarde demais".

Pra mim, o limite de segurança já tinha sido ultrapassado.
Esquecer uma atração física vazia é fácil, aliás, nem entra em minhas recordações. Mas esquecer quem se conecta com sua mente, com sua alma, quem desperta seu coração... não há olhos fechados que impeça de enxerga-lo em qualquer canto.

Fico aqui pensando se vulnerabilidade é falar o que pensa ou é permitir-se sentir.
Tem a ver com o pensamento ou com o sentimento?
Porque depois de muito tempo fui vulnerável no sentir e me apaixonei.
Falar o que pensa é fácil, já o que sente...

Eu entendo, realmente entendo todo o cuidado para não errar.
Entendo todo esforço para ter garantias. A gente quer diminuir os riscos para o coração não se machucar outra vez.
Só não concordo com o racionalizar emoções a ponto de perdê-las.
Só não concordo que o medo de errar, de perder o controle da situação seja maior que a vontade de se abrir para a possibilidade de amar.

"Temos que nos afastar porque se a gente se unir não desgruda mais![...] É muito fácil gostar de você! É tipo droga, vicia".

Nunca entendi essa declaração. Unir não é bom? É necessário desgrudar por quê?

Se vicia mas a "droga" te acompanha, não há problema. É problema se há um preço (e não valor). É problema se a "necessidade" para ser suprida precisa passar por regras. Mas a necessidade é de amor, e amor é de graça.
Não, não estou romantizando. É apenas o jeito puro do amor : "que não pensa em seu próprio interesse", por isso não cobra. 
É apenas o jeito puro do amor : "que tudo suporta, tudo crê." 
É apenas porque acredito no Amor escrito na Palavra de Deus:
"O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta." 
_1 Coríntios 13:4-7.



Mas aí, ele se afastou. Encontrou um jeito e se desligou.
Puxou o freio de mão, o carro rodou, perdeu a direção e agora tô aqui sem rumo, com saudade das horas de boa prosa, sem saber em que estrada estou.

Talvez você não entenda, mas algumas emoções vão além das explicações.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Dia nublado.

Hoje o dia amanheceu sem cor.
O tempo esfriou.
Dentro de mim esfriou.
A decepção chutou a porta e ainda tenta entrar (mas não vou deixar!).
Que ela apareça é natural, mas entrar em mim não. 
Não hospedo esse tipo de sentimento, porque eles alteram nossa visão, "amargurecem" o coração.
E coração pesado eu não sei ter.

Mas ainda assim, o dia está sem cor. O silêncio grita dentro de mim.
Minha razão condena algumas atitudes, meu coração absolve. 
Há um impasse aqui dentro.
Tento o neutro, o indiferente mas a indiferença faz eu me sentir morta.
E não dá pra ser morta com tanta vida em mim!

É engraçado como a humanidade (a parte fraca) do outro nos choca, ne?! Não deveria.
Afinal, somos todos humanos.
Na verdade, o que me choca é o falho fantasiado de acerto, o equivocado se considerando verdade.
Não tenho problema algum com erro, tenho problema com os disfarces.

Estava bom, estava leve, estava caminhando pro doce.
De repente, perdeu a graça, ficou pesado, amargo.
Ficou vazio de sentimento e cheio de razão.
Vazio de amor e cheio de argumento.
E amor se ama. Apenas isso!
Cada vez que tentamos o enquadrá-lo, o sufocamos.
Amor tem asas e em gaiola ele fica triste, fica preso, fica fora de contexto.

Hoje senti a falta dele. Da pessoa mesmo e não daquilo que me causou.
Sinto falta dele e não o acho. Se perdeu em suas razões. Se perdeu sem suas paixões.

O dia está sem cor.
Não consigo concluir, não consigo enxergar. Tá nublado.
Tá vago.
Mas mesmo que esteja nublado, ainda é dia. E há sempre um outro dia, um novo dia.
Que amanheça logo...

Valorize quem você é.

Eu falo muito sobre IDENTIDADE, mas é porque é um tema de extrema necessidade. Ainda mais nos dias de hoje! 

Coloque uma coisa na sua cabeça: Sua identidade NUNCA, NUNCA, NUNCA estará ligada às suas conquistas ou ao que você tem. 
Seu "ser" nunca vai ser determinado pelo que você "tem". O que você tem, você pode deixar de ter. 
Embora nossas conquistas possam alterar nossa personalidade, nos dar mais segurança, nossa forma de enxergar algumas coisas... mas nossa identidade não. 
Nossa identidade está em Cristo, vem de nossa Origem : Deus. Por mais que, às vezes, estejamos "empoeirados" então não conseguimos refleti-lO com clareza, é só uma questão de "limpar", de ajustar com o olhar do Pai, com a Verdade de Deus. 

Quando Jesus foi tentado por satanás no deserto, satanás quis questionar a identidade de Jesus (inclusive usando a Palavra). Ele falava "Ué, vc não é filho de Deus? faça isso, faça aquilo". 
Mas Jesus sabia quem ELE era, e não precisava provar FAZENDO COISAS. Ele podia fazer? Claro que sim, mas o PROPÓSITO estava acima do fazer. Jesus conhecia, sabia do propósito. 

E é interessante que saber do propósito é o que nos dá segurança, clareza pra não cair na tentação de "provar" nosso valor, provar quem somos para os que não enxergam... 
Pedro quando chegou pra Jesus - não enxergando o propósito, não tendo clareza de quem Cristo era, olhando de forma natural- disse "não vá pra Cruz, não"
Ele falou por amor, a intenção era boa, mas Jesus falou : "afaste-se de mim". Por quê? Porque Ele sabia quem era e sabia do propósito que ele tinha que cumprir. 

Sabe, nossa essência sempre vai valer mais (pelo menos deveria!)! 
O que a gente tem, a gente pode perder, a gente pode não ter ou podemos conquistar ainda mais (que bom!). É por isso que muita gente se deprime quando perde coisas, títulos, quando é "esquecido"...porque tem a identidade enraizada em coisas externas. 
Não estou menosprezando conquistas. Nascemos para conquistar mesmo, para crescer, avançar ! 
ESTOU APENAS NOS ALERTANDO PARA que isso não seja nosso norte. 

Ok. Já fiz trabalhos legais, fui à alguns países a trabalho, isso é ótimo, me deu conhecimento, clareza em algumas coisas mas isso não altera minha identidade (embora enriqueça minha personalidade).

Por favor, valorize a identidade do outro, a essência do outro. 
Jesus é Deus não porque Ele fazia milagres, Ele fazia milagres porque ELE é Deus. 
Os feitos são consequência de quem ELE é e não causa. (e ainda existia a hora para que isso se manifestasse). 
Se fôssemos nos guiar por "feitos".... 
Existe uma passagem na Bíblia que diz que alguns chegam em Jesus e falam: "expulsamos demónios, realizamos cura em teu nome". E Jesus fala: "afastem-se de mim, não vos conheço"

Então, vamos olhar com mais amor, compaixão, ternura...valorizar mais o SER. Porque "QUEM É" é um presente, mas quem TEM pode perder. 
Vamos olhar mais por dentro do que por fora, menos externo, sabe?! 

Jó era um homem íntegro. Deus elogiou Jó! Então Jó perde tudo! 
Imagine se a identidade de Jó estivesse firmada no que ele tinha! Ele teria se perdido junto com as coisas, e conquistas. Mas como Jó sabia quem era, pode conquistar tudo de novo. 
O apóstolo Paulo aos olhos naturais perdeu muita coisa, sofreu coisa demais, quase morreu inúmeras vezes, foi apedrejado, mas conquistou cidades para Deus, escreveu a maioria dos livros do Novo Testamento. 
Não estou justificando "maus feitos" ou "fracassos", estou dizendo que nosso olhar tem que ir além SEMPRE. Porque VIVER é ALGO ESPIRITUAL (embora se manifeste no natural) e "coisas espirituais se discernem espiritualmente. 

Beijos 
Com Amor..

terça-feira, 25 de dezembro de 2018

Condicionamos o amor, regulamentamos a "graça".

"Em verdade vos digo que muitas viúvas existiam em Israel nos dias de Elias, quando o céu se cerrou por três anos e seis meses, de sorte que em toda a terra houve grande fome; E a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a Sarepta de Sidom, a uma mulher viúva. E muitos leprosos havia em Israel no tempo do profeta Eliseu, e nenhum deles foi purificado, senão Naamã, o siro. E todos, na sinagoga, ouvindo estas coisas, se encheram de ira. E, levantando-se, o expulsaram da cidade, e o levaram até ao cume do monte em que a cidade deles estava edificada, para dali o precipitarem."  
_Lucas 4:25-29. 

Havia muitos leprosos em Israel mas apenas Naamã, que era siro, foi curado (citado no versículo acima). 
E em outras passagens vemos o caminhar de Jesus surpreendendo a todos colocando o amor acima das regras, acima dos padrões da época. 
Era milagre no sábado (que era proibido), absolvição de uma condenada pela lei (a mulher pega em adultério era condenada segundo a lei da época),... Era falar com uma mulher samaritana numa época em que judeus e samaritanos não se falavam. 
É Graça sobrepondo-se à Lei (humana, religiosa). 
Sim, isso é escandaloso! 

E qual a reação comum dos sacerdotes (fariseus) da época? Ficavam escandalizados! Eles cumpriam toda a lei e por isso achavam-se dignos, merecedores. 
 [Como Jesus ousa "não levar em conta" todo o conhecimento e cumprimento das regras deles? Como Jesus ousa amar pessoas acima de qualquer coisa e independente de seus feitos? Isso lhes tiraria o poder, pois tira a condição.] 

Quantas vezes agimos assim sem percebermos? Condicionamos o amor, regulamentamos a "graça". (está entre aspas porque se há um preço por ela, logo, deixa de ser graça) 

 [Por favor, entenda sobre a Graça. Ela nunca foi nem será uma liberação para o erro, para o pecado. Ela apenas não é condicionada ao nosso acerto] 

Quantas vezes expulsamos Jesus porque Ele está "fora dos padrões"? 

Deus é Amor. Jesus é o Caminho, logo, muito mais do que andar em amor, o Amor precisa ser nosso caminho. 
Que nossas obras não excluam o sobrenatural de Deus. 
Que nosso coração se mova em liberdade! 

Beijos 
Com Amor...

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Atentemos aos sinais, ao tempo da visitação.

"Ali estava a Luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo. Estava no mundo, e o mundo foi feito por Ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam." _ João 1:9-11 

 Atentemos aos sinais, ao tempo da visitação. 
Muitas vezes perdemos o tempo da visitação, perdemos uma manifestação de poder, de milagre, do que quer que seja, porque colocamos pré-requisitos. 

Jesus disse a respeito de Jerusalém: "Não deixarão sobre ti pedra sobre pedra, porquanto não conheceu o tempo da sua visitação" (Luc. 19:44)

Perder o tempo da visitação não diz respeito a apenas coisas espirituais (embora tudo tenha uma origem espiritual), mas também fala de nossas escolhas diárias. 
Não reconhecemos o agir de Deus, um presente de Deus, uma direção porque esperamos que Deus - O Soberano- se encaixe em nossas "exigências". E podemos acabar perdendo a ressurreição porque focamos na morte. 

Observemos os sinais e, se for preciso, vamos rever nossos conceitos, nossos padrões. 
Não limite Deus. 
Não ache que ELE só age em determinadas situações. Tudo passa por ELE. 

O Rei nasceu numa manjedoura. 
O Cristo veio de uma virgem. 
A Vida veio da morte (de Cristo). 

O evangelho nunca foi sobre ter uma vida na terra digna de aplausos; embora a boa conduta faça parte da obra da fé. 
O evangelho é viver o Céu e manifestá-lo. 
Viver uma vida com Deus, conduzida por Cristo é viver de forma sobrenatural. 
Deus nunca nos propôs uma religião, uma filosofia. Ele nos propõe um relacionamento onde a fé é necessária, onde o sobrenatural é o caminho. 
Se você seguir a receita do sucesso, terá. É a lei da semeadura. Mas a proposta de Cristo vai além da lei da semeadura (embora Ele a respeite); a questão é experimentar o sobrenatural nos mínimos detalhes, e pra isso, muitas vezes precisaremos sair do barco. 
Se a gente quer experimentar andar sobre as águas, precisamos sair do barco (do natural). 

"Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente." _1 Coríntios 2:14. 

Mergulhemos no sobrenatural. 
O ambiente do Céu deve ser nossa primeira opção. 
A Fé deve ser nosso caminho. 

Beijos 
Com Amor...