sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

A luz vem para que as trevas sejam dissipadas.

Eu estava aqui pensando… 
Essa semana eu estou na TPM- eu sei que isso não tem nada a ver com a vida de vocês - mas isso me levou a refletir sobre algo. 
Como uma alteração hormonal pode afetar nossa percepção momentaneamente, nossa visão… 
Por isso é tão importante ficarmos atentos à nós, nos conhecermos, porque às vezes está tudo do mesmo jeito mas aqui dentro mudou e a gente enxerga as coisas de forma comprometida, equivocada.

Então, vamos nos vigiar. 
Eu, por exemplo, nesses momentos (TPM) fico mais sensível, mais chorona, mais impaciente. 
Então reflita, perceba-se, perceba o ambiente, note se algo mudou mesmo ou se foi só uma alteração “por dentro”. Se foi só uma impaciência gerada por dentro e não por fatores externos. 
Ao invés de jogar a responsabilidade para o outro, olhe pra você e pergunte-se: ”por que isso está me atingindo? Por que isso está me desestabilizando?” 

E se realmente alguém ou algo agiu de forma desonrosa com você, ok, sinta a dor, apenas não a carregue pra onde for. 
Diante de algumas situações, eu paro e penso: “será que não são meus óculos que estão sujos? Será que não é minha visão?”. Porque a Palavra de Deus diz: “se teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz”. 

Isso serve também para os casos inversos, onde tudo realmente está terrível do lado de fora, firme-se por dentro, permita-se ser curada, confrontada em amor. Aí, mesmo no deserto, você estará em paz.
Organize-se por DENTRO. Permita que o Espírito Santo te conduza, te ilumine, mesmo que essa luz te assuste, te mostre coisas não muito agradáveis. A luz vem para que as trevas sejam dissipadas.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Nosso passado não pode determinar nosso futuro.

Ontem conversando com uma pessoa, falávamos do histórico familiar e como isso pode afetar nossa visão de mundo, reações e tal. E isso é um fato. Mas também é fato que nosso passado não pode determinar nosso futuro. 
Deus e sua maravilhosa Graça nos possibilita RECOMEÇAR a todo instante (através de nossas ESCOLHAS). 
Não estou anulando sua dor ou ignorando seu "berço" (criação); estou apenas dizendo que nosso histórico não é parâmetro para determinar legado, pra limitar como agiremos daqui pra frente. 
Se você teve uma boa formação, uma boa criação, que ótimo! 
Se não teve, lamento muito, de verdade; mas não use isso pra justificar escolhas de agora. Mude o percurso, saia da rota natural se ela for doentia. 

E não estou falando isso porque tive a criação perfeita. Tive a melhor criação que meus pais poderiam me dar! Mas vim de um lar com pais separados e isso pode alterar nossa visão, afinal, não é o lar "ideal". Mas eu escolhi ter a Verdade de Deus acima de qualquer outra "verdade" criada por mim ou pela sociedade. Escolhi ter o que Deus diz acima do que eu sentia na época. 
Ok. Tive a sorte de ter uma criação que me ligou à minha Origem (Deus) desde muito cedo e isso me ajudou muito. Mas se você não teve essa oportunidade, agora tem!

Enfrente-se! Eu me enfrento diariamente, às vezes até pra coisas mínimas, como ligar pra alguém. Porque o mundo desvaloriza quem valoriza o outro. Mas no MEU MUNDO (Céu), os parâmetros são outros e prefiro agir de acordo com as leis Dele (Cristo)! 

Nosso passado pode explicar muita coisa do passado, mas jamais terá o poder de determinar nosso futuro. A responsabilidade é exclusivamente nossa. 
Desculpe se me acha rígida, mas a verdade é crua. Jesus quando abordou o "Jovem Rico" e esse titubeou porque seria difícil "largar tudo" para O Seguir; Jesus não negociou, não falou : "Coitado de você, vou amenizar". 
As histórias de homens e mulheres da Bíblia são recheadas de pessoas com passado "inapropriado" mas com decisões que transformaram gerações! 
O passado pode ter te ferido, mas continuar ferido e viver reagindo a essa ferida a vida inteira é uma decisão sua. O cenário pode não ser o ideal, mas o Deus que cria um rio no ermo, que faz o deserto florescer habita em você. 
Floresça mesmo que esteja no deserto! 

Mais um ano se aproxima, pense nisso. 

Beijos 
Com Amor...

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Um grande feito!

Por muito tempo Liz estava adormecida por dentro. 
A vida seguia sem muita poesia. 
Tinha história, tinha prosa, mas não tinha poesia. 
Porque a poesia...Ahhhh, a poesia! Ela ressignifica. 
Ressignifica palavras, momentos, horas. 
Horas de sono se tornam sonho. Momentos de descanso são feitos em companhia. 
Palavras sempre tão assertivas, técnicas, abrem espaço para um novo significado, para um pouco mais de leveza e doçura. 
O tempo que era escasso pra estar perto se torna abundante. 
A Geografia é questionada. 
A Física reformulada. 
A Matemática menos exata. 
O Português, insuficiente. 
 O “não” se torna “sim”. A lógica se contradiz. 
É muita mudança quando a poesia desperta dentro da gente! 
Não tem como permanecer a mesma. Isso é bom mas também assusta. E, se de repente, a poesia sumir?! Tudo voltará ser como antes ou os novos significados ficarão em branco? Haverá lacuna ou a poesia será substituída por "bula de remédio" (aquele texto sem graça!) ?
  
Liz estava despertando, mas mesmo tão segura, a imprevisibilidade da situação, o NOVO a deixava insegura. 
A incógnita possibilita que a gente dê infinitos valores à ela, é ainda sem uma "identidade", sem um nome e isso a torturava. 
O desafio de Liz agora era acabar com os ruídos da comunicação dentro de si. Calar as vozes que a diziam "ele já fez isso outras vezes e desapareceu". 
O desafio era ser, no mínimo, NEUTRA. Mas era difícil ser neutra quando ele já tinha a despertado. 
Como permanecer "neutra" quando se levanta? Não há meio termo entre estar dormindo e acordada, há? 
Talvez sonhando?! Mas sonhos não são reais, embora alguns possam ser sinais. 

E assim Liz seguia: despertada mas parada. Apenas de pé [o que já pode ser considerado um grande feito!].